18 de junho de 2018
Manaus,BR
°C

Notícias

“Não soubemos fazer”, justifica Arthur Bernardes ao destacar as chances perdidas Partida ocorreu neste sábado (24), no estádio Carlos Zamith e terminou em 1 a 0 para o Rio Negro

A bola não entrou, esta é a frase mais dita no Leão da Vila Municipal. O time azulino armou, tentou, mas ela não entrou e o resultado do clássico Rio-Nal, foi 1 a 0 para o Rio Negro. Gleisson marcou para o adversário.

O técnico nacionalino, Arthur Bernardes, avalia a partida e justifica o resultado. “Nós não soubemos fazer gol. Simples. Se você olhar os cálculos, nós tivemos no mínimo 10 oportunidades de fazer gol. Não soubemos fazer”, disse.

Ele revelou quais serão os próximos passos do elenco azulino. “A ideia agora é dá um ou dois dias de repouso, depois sentar e planejar para o Campeonato Brasileiro”, garantiu.

Com o resultado, o Naça foca na Série D do Campeonato Brasileiro e o Rio Negro avança para as semifinais e enfrenta o Princesa do Solimões.

Homenagem

Os jogadores do Nacional Futebol Clube entraram em campo de mãos dadas com crianças e adolescentes portadores da síndrome de down. A ação que ocorreu em parceria com a Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (APADAM), foi em homenagem ao Dia Internacional da Síndrome de Down que foi no último dia 21.

O jogo

O Rio Negro começou querendo pressionar. Aos 2 min Herick arranca e Gugui do Naça, coloca ela para fora.

Um susto no lance seguinte, Guigui se choca com Ives do Rio Negro e os dois ficam caídos no gramado. Arbitragem autoriza atendimento médico, mas em seguida tudo fica normal.

Aos 3 min, Siqueira faz falta sobre Giovanni. Leandro Silva cobra, mas ela vai pela linha de fundo.

Aos 8 min foi a vez do Naça levar susto ao gol de André Regly. O atacante Balotelli chuta forte, mas o arqueiro defende. No minuto seguinte, Balotelli tem nova chance, mas acaba desperdiçando. Após lançamento em profundidade ele fica de cara para o goleiro, mas chuta fraco.

Aos 10 min, novamente o Nacional desperdiça uma grande oportunidade. Baé toca para Balotelli, mas o atacante pega forte demais e ela vai pela linha de fundo. O mesmo aconteceu com Wallace, ele recebe, fica cara a cara e chuta, mas o goleiro do Rio Negro bem postado faz grande defesa.

Aos 14 min, Rio Negro abre o placar, mas a arbitragem marca impedimento para o desespero de todo o time. Minuto seguinte, Wallace do Naça leva perigo ao gol de André Riggly.

Mais uma chance para o Leão da Vila. Aos 16 minutos, Michel arranca, toca para Alexsandro que tabela com Paulo Roberto e chuta forte, mas a bola é interceptada pela zaga.

Aos 18 min Gleisson do Rio Negro recebe e chuta, mas goleiro Marcelo Valverde bem posicionado defende

Aos 22 min Wallace arranca em contra-ataque, mas a zaga intercepta o atacante nacionalino na entrada da grande área.

O goleiro do Naça, Marcelo Valverde mais uma vez salva o Leão. Aos 23 min André Luiz do Galo sofre falta. Wagner Diniz cobra e Valverde tira, no rebote, o jogador tenta, o goleiro experiente com bom reflexo faz mais duas defesas num mesmo lance.

O Naça também ameaça. Aos 25 min, Baé recebe e toca Guigui que passa para Michel mas a zaga para a jogada dentro da grande área.

Aos 27 min, Paulo Roberto também tenta, recebe e chuta forte, mas ela vai para fora. Em seguida, Gleisson arranca, mas Valverde se antecipa e fica com ela. O mesmo aconteceu em jogada entre Alexsandro e Wallace. O atacante avança, mas André Reggly chega primeiro.

Outra chance para o Naça. Aos 39 min, Michel recebe, toca para Delciney que passa para Boca. O lateral lança Paulo Roberto que ia em direção ao gol, mas o bandeirinha marcou impedimento.

Aos 46 min, Alexandro recebe e cruza para Balotelli. O atacante chuta para defesa do goleiro rionegrino.

Segundo tempo

Nacional recomeça impondo seu jogo. Balotelli recebe e chuta, mas a zaga tira. No lance seguinte, o atacante sofre impedimento. Alexsandro também tem uma chance, mas chuta para fora.

Aos 11, Baé lança Wallace que avança, mas o goleiro se antecipa e faz a defesa. Novamente Baé, desta vez toca para Paulo Roberto. Ele tabela com Balotelli, mas ela acaba indo pela lateral.

Aos 15 min, após cobrança de escanteio, Gleisson sobe e de cabeça abre o placar para o Rio Negro.

Aos 20 min, novamente escanteio para o Rio Negro, desta vez Wagner Diniz cobra, mas a zaga do Naça tira.

Boca tem chance, mas o goleiro defende, aos 26 min. André novamente defende, desta vez quem chuta é Balotelli. Jack Chan recebe e arranca, mas Leandro Mendes tira.

32m 2 Delciney toca para 22 Wallace, que vai em direção ao gol, mas é marcado impedimento. Em seguida, Paulo Roberto recebe de Jack Chan, mas o goleiro André Reggly, sai bem. Baé cobra escanteio, mas Jack Chan cabeceia para fora.

O zagueiro Zé Antônio mal entra e já tem uma oportunidade. Ele pega bem na bola e chuta, mas o goleiro faz grande defesa.

Aos 50 min, o Naça ainda teve sua última chance, Paulo Roberto recebe e chuta cruzado, a zaga tira.

Fim de jogo. Rio Negro 1 x 0 Nacional FC.

NACIONAL FUTEBOL CLUBE

Marcelo Valverde, Denciney, Siqueira, Gugui, Baé (Zé Antônio), Boca, Michel, Wallace, Balotelli (Jack Chan), Alexsandro (Rodrigo Ítalo) e Paulo Roberto.

Técnico: Arthur Bernardes

 ATLÉTICO RIO NEGRO CLUBE

André Regly, Wagner Diniz, Herick, Leandro Mendes, Ives, André Luiz, Carlos Eduardo, Leandro Silva (Jean Carlos), Gleisson, Giovanni (Brendo) e Uander.

Técnico: Aderbal Lana

Público

Pagantes: 783

Renda: R$ 6.950.0