24 de setembro de 2018
Manaus,BR
°C

Notícias

“Sem a dedicação dos atletas, não teríamos atuado tão bem”, garantiu Arthur Bernardes

Os aplausos da torcida no fim da partida diante da Ponte Preta-SP, na terça-feira (7), pela Copa do Brasil, mostrou a evolução do Nacional FC em campo. Apesar de ser eliminado do torneio nacional, o técnico do Mais Querido, Arthur Bernardes, destacou a boa atuação dos jogadores em campo.

“O sentimento após o jogo é de que a gente tem perspectivas futuras de fazer um grande trabalho. Tivemos uma noite abençoada. Sem a dedicação dos atletas, não teríamos atuado tão bem, não teríamos conseguido obter uma atuação expressiva contra uma grande equipe”, ressaltou.

O treinador teve apenas dois dias para reajustar a equipe e melhorar o psicológico dos atletas. O trabalho foi recompensando após a boa movimentação da equipe no ataque, além do inspirado goleiro Marcelo Valverde. E a ideia, segundo Bernardes, era justamente essa: sair de campo com reconhecimento.

“O planejamento desse jogo era fazer um grande trabalho e mostrar serviço em campo. A ideia agora é continuar indo muito bem no psicológico e trabalhar focado”, afirmou.

O Nacional volta a campo no próximo dia 17 de fevereiro para enfrentar o Fast Clube, às 15h, com local a ser definido pela Federação Amazonense de Futebol. O comandante do Naça vai aproveitar o tempo para melhorar, além do psicológico, a parte técnica, tática e física da equipe.

“Nosso objetivo é aproveitar esses dias sem campeonato e implementar um nível de força maior, velocidade e potência nos atletas. A ideia é colocar um sistema tático que possa ser assimilado o mais rápido possível para sairmos da partida do Fast com um bom jogo. Além disso, fazer com que os atletas comecem a mentalizar o que queremos para o futuro”, finalizou.