18 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Paulo Morgado de volta ao Nacional

Com 18 anos de experiência como técnico de futebol no Brasil e em Portugal, o português Paulo Diogo Jorge Morgado, de 41 anos, é a nova aposta do Nacional Futebol Clube. Dessa vez ele volta ao clube para atuar como coordenador técnico da Escolinha de Futebol do Nacional. Formado em Educação Física, Paulo Morgado já atuou em vários times ao longo de sua carreira, dentro e fora do país.

Os trabalhos começaram em 1996, como treinador do time sub-19 do Sport Lisboa Olivais, da 1ª Distrital de Lisboa, em Portugal. Daí em diante passou pelo Benelenses (1997 a 2004), Atlético Clube de Portugal (2004 a 2007), Sport União Sintrense (2007 a 2010), Vitória do Pico (2009 a 2010) e Odivelas (2010). Já no Brasil, o português teve passagens pelo Atlético Rio Negro (2011), Penarol Futebol Clube, de Itacoatiara – AM (2012), Fast Clube (2012 e 2013), Manaus FC (2013 a 2014) e Icasa (2016).

Paulo Morgado (Foto: Marcos Dantas)

Em 2015, Morgado atuou como treinador do time profissional do Leão da Vila Municipal, obtendo o título do campeonato amazonense, e em 2016, trabalhou nas categorias de base do Nacional. Neste ano, ele volta a compor a equipe azulina como coordenador técnico da Escolinha de Futebol do Nacional e garante que o objetivo de valorização dos times desde a sua formação inicial será feito desde sempre.

“Penso que o trabalho desenvolvido nas escolinhas é de grande responsabilidade, pois é a partir daí que os talentos são encontrados e moldados para o mundo futebolístico. O cenário amazonense hoje mostra times que não investem em suas categorias de base e o Estado fica desprovido de atletas locais preparados para representar o clube. Vamos buscar melhorar esse lado e fazer um investimento, de modo a formar profissionais cada vez mais aptos para atuar nesse mercado de trabalho”, disse Morgado.

Paulo Morgado – Coordenador da Escolinha de Futebol do Nacional (Foto: Ennas Barreto)

O coordenador técnico disse ainda que quer implantar um modelo de jogo e um modelo de treino, para que os times de base possam estar sempre preparados para os desafios que surgirem contra o time azulino. Ele inclusive foi bastante claro: “Fazer o que se faz nos melhores clubes do mundo não é impossível e já sabemos o caminho a seguir, então, tudo é questão de trabalhar duro e se manter firme nesse objetivo. Essa será a chave para a valorização do esporte no Estado”, finalizou.

2 Comments

  1. Floriano Oliveira says:

    É isso….tem que começar com um profissional que realmente tenha condições de forma atletas! e como ele falou: é um trabalho de médio e longo prazo. …o futebol do amazonas precisa….boa sorte Paulo Morgado. …Parabéns Roberto Peggy!

  2. Floriano Oliveira says:

    como sugestão!…a importância de treinos voltados para chutes a gol, treinos intensivos como os outros…principalmente os alunos da primeira idade….vejo uma deficiência muito grande dos atletas em finalizações em geral.