16 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Nailton Garcês aposta na experiência e força de vontade para preparar os goleiros azulinos

Após 14 anos atuando como goleiro profissional, Nailton Martins Garcês, de 43 anos, resolveu repassar os ensinamentos aprendidos enquanto atleta e há oito anos trabalha como preparador de goleiros. Garcês começou no futebol profissional, como desportista, em 1995, pelo Princesa – AM. Em seguida teve passagens pelo Nacional Futebol Clube, Ferroviário – CE, São Raimundo – AM e o extinto CEPE Iranduba – AM.

De acordo com Nailton, a oportunidade de trabalhar como preparador de goleiros começou no próprio Nacional, a convite da diretoria da época. “Em 2009 fui convidado para atuar na equipe juvenil do clube. Fomos com o Juniores para a Copa São Paulo e todos gostaram dos meus serviços, então quando retornei a Manaus, já comecei a trabalhar no time profissional”, disse.

Nailton Garcês – Preparador de goleiros (Foto: Lorena Furtado)

Garcês permaneceu no Nacional por um ano, em seguida teve uma rápida passagem pelo Princesa – AM e depois retornou ao clube azulino. Em 2015, o preparador atuou ainda no Fast – AM e agora, em 2017, retornou ao Leão da Vila Municipal para integrar a comissão técnica.

Para esta temporada, Nailton está preparando três atletas que, de acordo com ele, serão grandes profissionais no meio futebolístico. São eles Pablo Camilo, Rafael Gomes e Alexandre Azizi.

Rafael Gomes (esquerda) e Pablo – goleiros do Nacional (Foto: Lorena Furtado)

“O bom de trabalhar com esses atletas é a diversidade que eles apresentam. O Pablo já é mais experiente, gosta de treinar e está sempre pronto para ensinar os mais novos. Rafael e Alexandre tem um futuro promissor, pois são bastante esforçados e evoluem a cada dia. O trio tem tudo para ser o melhor do Amazonas e, se depender dos esforços de cada um, isso não vai demorar a acontecer”, otimizou.

Alexandre Azizi – goleiro do Nacional (Foto: Lorena Furtado)

Garcês finaliza dizendo que está muito feliz em atuar no Nacional, principalmente pelo trabalho que vem desenvolvendo junto aos três goleiros. “É satisfatório poder exercer minha função e ainda aprender coma  experiência de cada um deles. Apesar de já trabalhar há oito anos nesse meio, tenho a consciência de que sempre devemos buscar novos conceitos para que nossas vitórias sejam reflexo de nossa evolução”, concluiu.