16 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

É oficial

Na tarde desta terça-feira (03), o Nacional Futebol Clube realizou uma coletiva de imprensa no Centro de Treinamento Barbosa Filho, no bairro Coroado, zona leste de Manaus. O evento teve como objetivo a apresentação oficial do gestor de futebol, José Reis, do técnico Aderbal Lana, do preparador físico, Rodrigo Bernardi e do preparador de goleiros, Nailton Garcês.

Na ocasião, o presidente do Nacional FC, Roberto Peggy, apresentou também o vice-presidente, Francisco Esteves e Manoel do Carmo Chaves, o Maneca, como assessor da presidência. Ele esclareceu como será o método de trabalho dentro do clube. De acordo com Peggy, a gestão do Leão tem como principal objetivo, resgatar o Nacional Futebol Clube.

“É uma nova gestão, com novos gestores que buscam resgatar o Nacional de antigamente, campeão, multicampeão, que sempre encheu o amazonense de orgulho, dava alegria para sua torcida”. Peggy ressalta ainda que visa, junto a sua equipe, trabalhar baseado na humildade. “Vamos trabalhar sempre com muita humildade, tranquilidade, ciente que estamos com orçamento reduzido, mas com muita inteligência e união entre as pessoas envolvidas, na busca para resgatar o Nacional campeão. O Nacional que todos querem ver novamente”, refirmou.

O gestor de futebol, José Reis, responsável pela contratação do elenco azulino, explicou qual será sua função dentro do Leão e ressalta que ‘algumas coisas vão mudar’.

“Eu entendi e abracei o objetivo do presidente Roberto Peggy para o Nacional FC. É por isso que estamos aqui, para implantar uma gestão e é assim que vamos trabalhar. Tenho experiência e vou aplicar, junto com o Aderbal Lana e toda a comissão técnica. Nosso objetivo é mudar ‘algumas coisas’ por aqui e temos o aval do presidente. Nosso trabalho será sempre assim, baseado na união”, disse.

Ele aproveitou para anunciar mais três atletas: Thiago Bastos (lateral direito), Jeferson Telles (lateral esquerdo) e Iuri (volante). No total, o Nacional FC tem seis atletas contratados para a temporada 2017, além dos anunciados nesta terça-feira, Branco (atacante), Pablo (goleiro) e Bruno Potiguar (volante) já haviam fechados com o Leão.

“São jogadores experientes e inteligentes, com técnica e intensidade, o perfil que estamos buscando. Assim vamos formando o elenco do Nacional”, garantiu.

Apresentação do elenco

O presidente do clube, Roberto Peggy, confirmou outra coletiva de imprensa para a próxima segunda-feira (09), no Centro de Treinamento Barbosa Filho. Desta vez, será apresentado o elenco azulino que, em seguida, dará início aos treinos.

“Dia 9 (segunda-feira) a gente vai dá início dentro do campo, pois o trabalho fora do campo começou desde meados de dezembro. Portanto a dinâmica é apresentar o elenco e iniciar o trabalho todos os jogadores que estiverem aptos a treinar, apresentar as demais pessoas envolvidas no clube, depois fazer uma preleção para começar o trabalho. Começa para valer dia 9, afinal 20 dias depois nós já temos compromisso”, concluiu.

O Nacional encara o Galvez-AC, no dia 29/01 (domingo), fora de casa, pela Copa Verde. As equipes voltam a se enfrentar no dia 19/02 e, novamente o Naça não jogará em casa, devido ao cumprimento de uma punição por invasão de campo por parte de seus torcedores.

Além da Copa Verde, o Leão da Vila disputa também o Campeonato Amazonense.

Os três contratados

Os três jogadores contratados e anunciados pelo Nacional não deixam a desejar quanto a qualidade, é o garante o gestor de futebol, José Reis. Isso se prova pela trajetória da carreira de cada um.

O lateral direito, Thiago Bastos, tem 33 anos e acumula passagens por clubes como Paysandu-PA, Resende-RJ, Campinense-PB e antes de fechar com o Naça, defendia o São Cristóvão-RJ.

Outro lateral, mas esquerdo, Jeferson Telles, com 28 anos, é um dos destaques no Rio de Janeiro na sua posição. Antes de assinar com o Leão, estava no Bangu-RJ. Já defendeu América-RJ e Rio Branco-ES.

 O terceiro a ser anunciado é o volante, Iuri, ele também tem 28 anos e tem passagem internacional. Jogou no Real Estelí da Nicarágua. Aqui no Brasil defendeu o Nacional-MG e Americano-RJ.

3 Comments

  1. Floriano Oliveira says:

    Num planejamento, para maior credibilidade, calendários devem ser cumprido sempre com rigor. Tem torcedores acompanhando, com certeza. Gera expectativa e pode gerar descrédito.

  2. Gildo Costa Rosarinho says:

    O filme da retrospectiva dos últimos 16 anos do Nacional Futebol Clube não é dos melhores – esse filme, Eu já vi. Ganhar o campeonato amazonense é moleza, basta você formar um bom time, mas não passa pelos times do Acre, Para, Maranhão, e Mato Grosso. No cenário nacional, estamos iguais ao futebol de Rondônia e Roraima. O Aderbal Lana, não tem perfil técnico pra ser treinador do Nacional Futebol Clube. Vamos amargar mais um ano de vexame, humilhação e derrota. Temos estádios mas não temos jogadores. Moram na nossa cidade de Manaus, mais de 2 milhões de habitantes, dez vezes a população de Chapecó e não temos um time nas séries C, B e A, tudo isso por não temos dirigentes e não formamos jogadores. É a maldição do Aderbal ….

  3. Realmente os dirigentes que vem para o nacional fala as mesmas coisas.É Experiência,é conhecedor da região norte,é só amarga derrota.porque não contratou o cavalo, podia ser que desse serto.