16 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

“Nós temos que reverter o quadro. Não temos outra saída”, diz Heriberto da Cunha

O técnico do Nacional Futebol Clube, Heriberto da Cunha, tem um de seus maiores desafios à frente do Mais Querido. Nesta quarta-feira (27), ele e seus jogadores enfrentam o Dom Bosco/MT, pelo jogo da volta da Copa do Brasil. A partida vale classificação para a próxima fase da competição e a equipe azulina precisa de um resultado mais que positivo para deixar o adversário no meio do caminho.

No jogo da ida, o Naça foi derrotado pelo placar de 2 a 0, em Cuiabá. Diante disso, o Mais querido terá de fazer 2 a 0 para levar a decisão para os pênaltis ou vencer por 3 a 0 no tempo normal.

O comandante nacionalino afirma estar consciente do desafio e declara o que espera do tipo de jogo do adversário.

“Nós temos que reverter o quadro. Não temos outra saída. Então é ter equilíbrio acima de tudo, saber que vamos fazer o jogo com uma intensidade maior.  Jogar mais ofensivo do vínhamos jogando. Então a equipe tem que ter esse equilíbrio, paciência e superar, pois vai ser um jogo bastante retrancado, eles vão jogar no contra-ataque, então é ter paciência, mas aquela paciência com intensidade de jogo”, lembrou.

No treino desta terça-feira (26), o técnico usou a mesma formação do último coletivo. Ele explica o motivo das mudanças nos dias que antecedem o duelo com o Dom Bosco/MT.

“Viemos de um jogo negativo com o Remo, mas sem dúvida, a partida contra o Dom Bosco foi a pior desde que estou no comando. Mas deve observar os três jogadores muito importantes que perdemos, Wanderley, Charles e Vitor. A equipe já estava encaixada, já sabia bem o que fazer dentro de campo, com a posse de bola, com a perda da bola, o posicionamento. Então a saída deles mexeu na nossa equipe. Ainda não encontramos alguém, principalmente ali na frente, esse jogador, ali do lado, com as características do próprio Wanderley e do Charles”, pondera.

Sobre as mudanças: Roberto Gomes por Thiago Régis, Fabiano por Edson Rocha, Osmar por Hugo e Rodrigo Dantas por Rafael Silva, ele ressalta a vontade de seus jogadores para conseguir a classificação, inclusive os que estão tento a oportunidade no time.

“Os jogadores que estão entrando, estão se empenhando, procurando posicionar, ter uma presença de área maior, tanto Rafael (Silva), como Leandro (Chaves). O Leandro, principalmente é um jogador muito criativo, experiente, que dá um ritmo ao jogo muito forte. Já o Rafael é um jogador veloz, de velocidade que tem boa presença de área, mas não vem finalizando bem, então a gente tem cobrado, trabalhado bastante ele, para que possa ter confiança para finalizar. Ele tem evoluído e vai mostrar contra o Dom Bosco”, disse.

O técnico declara ainda que tem conversado constantemente com seus atletas, tem trabalhado a questão emocional deles.

“Sobre a questão emocional, a gente tem conversado bastante com os atletas. Nós sabemos das condições favoráveis de um jogo dentro de casa. São jogadores experientes, alguns já passaram por essa situação e sem dúvida querem vencer tanto quanto eu, a torcida”, finaliza.

Ingressos

Os ingressos para o duelo serão vendidos somente no dia do jogo, quarta-feira (27), a partir das 18h, nas bilheterias da na Arena da Amazônia e custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).