16 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Aplausos pela raça em campo

Um é zagueiro, o outro atacante. Apesar das posições diferentes, algo em comum entre eles chamou atenção da torcida do Leão, no primeiro amistoso do ano, contra o São Raimundo/PA vencido pelo Naça por 2 a 0. Raça e determinação, aliada a entrega e força, foram fatores que fizeram os mais de 1 mil presentes no estádio Carlos Zamith aplaudirem Vitor e Sandrinho na saída do gramado.Os jogadores garantem mostrar mais esforços.

‘Cherifão’ e determinado, Vitor analisou o desempenho da equipe no primeiro amistoso do ano. Para ele, o jogo-treino foi bom para conhecer melhor os companheiros e ressaltou a evolução do elenco.

“Acho que o primeiro jogo que nós fizemos foi bom. Estamos nos conhecendo agora, então por ter sido o primeiro jogo do ano, o resultado foi satisfatório. Todos da equipe sabem que temos que evoluir e daqui pra frente, conhecendo como cada um joga e tendo mais amistosos, vamos chegar a um bom nível para as competições”, disse.

Vitor destacou sua experiência e qualidades em campo. O zagueiro ficou 12 anos no Vila Nova/GO e foi escolhido oito vezes o melhor zagueiro do Campeonato Goiano. No Naça, ele disse que ainda busca evoluir.

“Também quero deixar bem claro que aquele Vitor que a torcida, diretoria e comissão viu tem muito que evoluir ainda. Aquele é meu jeito de jogar. Fiquei 12 anos no Vila Nova, fui 8 anos escolhido o melhor zagueiro do Campeonato Goiano, graças a minha vontade e raça e, no Nacional, não será diferente. Eu tenho muito que crescer ainda e a torcida pode contar comigo”, salientou.

Da defesa para o ataque, Sandrinho também chamou atenção da torcida e foi bastante aplaudido na saída do gramado.  Veloz, o jogador se movimentou em campo, por conta disso, foi, inúmeras vezes, vítima da violência dos jogadores adversário. O atleta de 28 anos, disse que os torcedores não podem esperar nada diferente do que viram no primeiro amistoso do Naça.

“Os torcedores podem esperar isso que viram e muito mais vontade de mim. Sempre me dou ao máximo nos jogos e saio sempre esgotado de campo. Ainda estamos no inicio da temporada, ainda vou evoluir e ajudar o clube”, disse.

A torcida

O torcedor, Keven Eduardo, estava no Zamith, foi um dos que aplaudiu os jogadores e falou sobre o que achou de Sandrinho e Vitor. Para ele, os atletas mostraram aquilo que é necessário para vestir o manto do Mais Querido: raça.

“Nós vimos garra deles dentro de campo e era apenas um amistoso. A raça dos dois nos agradou muito, precisamos de jogadores assim, com garra e raça para levar meu amado Leão da Vila ao acesso. Se continuarem assim podem ter certeza que terão o apoio de toda a torcida nacionalina” ressaltou.

Vitor está relacionado para o jogo do Penarol/AM, neste domingo (24), às 16h, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (270 km de Manaus). Por conta de algumas entradas violenta dos jogadores do São Raimundo/PA, Sandrinho está no departamento médico e permaneceu na capital amazonense.