17 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Heriberto da Cunha: “Vencemos, mas não é a equipe ideal”

Após a vitória do Nacional FC sobre o São Raimundo/PA, em amistoso realizado na última quinta-feira (21), o técnico Heriberto da Cunha fez uma avaliação da partida e ressaltou que, mesmo com o placar de 2 a 0 para o Leão, o time precisa de ajustes.

“Vencemos, mas a equipe precisa de muitos ajustes. Da parte defensiva foi muito bem, a equipe está agrupando bem, está compactando bem, mas, claro que precisa de uma saída mais rápida”, disse o treinador que observou a melhoria no time após as substituições. “Com a entrada do Álvaro, do Rafael, deixamos o Charles mais aberto, tivemos mobilidade maior, uma dinâmica maior de jogo. O Hercules no meio deu uma instabilidade e marcação também. Mas é isso, aos poucos a gente vai achando a equipe ideal e sempre procurando fazer o melhor. Estamos aqui para trabalhar”, ponderou.

Heriberto também agradeceu a presença dos mais de 1 mil torcedores que compareceram no Zamith para a estreia do Leão na temporada de 2016. Ele lembra da sua experiência em outros clubes e sabe importância do apoio da nação azulina e pede que o torcedor seja um jogador a mais.

“Quero agradecer a presença da torcida que compareceu e empurrou o time. Claro, torcedor não apenas para criticar da arquibancada, mas também apoiar. Já joguei em várias equipes e sei o peso de ter o incentivo da torcida e o quanto isso influencia num resultado. Deixar para vaiar e reclamar após o final do jogo. A torcida do Nacional é uma torcida inteligente, apaixonada, tanto que compareceu ao nosso primeiro amistoso, com certeza vai nos apoiar, acreditar na equipe. Eles têm que ser um jogador a mais para que possa ajudar a levar essa equipe à Série C”, afirma.

Próximo amistoso

No domingo (24), o elenco azulino terá seu segundo compromisso do ano. É também o segundo amistoso e desta vez terá pela frente o Penarol. A partida será no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara. Sobre o jogo, o comandante Heriberto garante, a equipe não vai medir esforços para alcançar as vitórias.

“O Amazonas é um estado rico. O Nacional é um clube que dá todas as condições. Aqui em Manaus temos espaço para jogar, então nós temos obrigação de trabalhar bastante, de ser determinados, de não medir esforços para a gente possa levar o Nacional onde ele merece. O amistoso de domingo é mais uma maneira para observamos nossa equipe e fazer as correções necessárias antes das competições oficiais”, ressaltou.