16 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Rafael Silva: “Meu foco é ajudar o Nacional”

Determinação e otimismo seriam as palavras ideais para descrever o atacante Rafael Silva, o mais novo reforço anunciado pelo Nacional Futebol Clube, para a temporada de 2016. O jogador de 23 anos chegou na última terça-feira (19), no mesmo dia fez atividade física e no coletivo realizado nesta quarta (20), no Carlos Zamith, atuou mostrando a boa forma e disposição.

Acostumado a disputar grandes decisões, com perfil veloz e deslocado pelas pontas, o jogador revelou suas características e falou das expectativas para defender o Mais Querido.

“Por onde passei fiz história e aqui não vai ser diferente. Claro que cada clube tem seu diferencial, mas Deus me deu sabedoria para me adaptar o mais rápido possível. Sou um jogador que entro num clube com determinação, mas para isso trabalho muito. Meu foco é ajudar o Nacional em todas as competições”, afirma.

O atacante, que defendia o ABC/RN, conta que sua última partida oficial foi em novembro de 2015, mas, após a temporada decidiu realizar treinos particulares. “A minha última partida foi dia 30 de novembro contra o Boa Esporte/MG, no interior de Minas Gerais. Cheguei em casa em dezembro e continuei treinando. Estou confiante e graças a Deus venho fazendo boas campanhas pelos clubes que passei”, disse.

Rafael Silva é paulista e nasceu para o futebol na base do Corinthians. O atleta também passou por clubes como Santa Rita/AL, Corinthians/AL, Nacional/SP, Ponte Preta/SP, Catanduvense/SP, Matonense/SP.

Artilheiro

Em 2013, Rafael Silva deixou seu nome marcado na história do Santa Rita/AL. Além de fazer parte do elenco que levou o clube à primeira divisão do estadual, o atacante conquistou a artilharia do Alagoano com 14 gols.

Revelado no Corinthians

Morador na comunidade Arthur Alvin, São Paulo/SP, Rafael afirma que sempre sonhou ser jogador de futebol, mas as condições financeiras da família não permitiam que ele treinasse em um clube. O garoto de 15 anos teve sua primeira oportunidade em uma peneira realizada pelo Corinthians e, apesar de disputar uma vaga no ataque, foi aprovado como lateral, chamando atenção pela qualidade no passe e agilidade.

No clube paulista ele permaneceu até os 17 anos de idade, em seguida, foi para o interior do estado.