17 de dezembro de 2017
Manaus, BR
°C

Notícias

Treino de aniversário

O elenco do Nacional Futebol Clube realizou na tarde desta quarta-feira (13), o primeiro coletivo de 2016. O treino foi diante diretores e a torcida que ao final da atividade cantou parabéns pelo aniversário de 103 anos do clube.

O técnico Heriberto da Cunha elogiou o gramado do Estádio Carlos Zamith e ressaltou a importância de preparar a equipe para as competições da temporada.

“O estádio é muito bom. Todos os jogadores também gostaram e, claro, temos como foco o acesso à Série C, mas antes temos duas competições importantes que são a Copa Verde e Copa do Brasil, elas servem de parâmetro para nosso objetivo que é preparar a equipe para o Campeonato Brasileiro Série D”, ressaltou Cunha.

Max William ressaltou que a vaga para ser o ‘dono da assistência’ no Nacional será concorrida. Para o meia, que foi bastante aplaudido pelo torcedor no estádio, dedicação e esforço serão palavras fundamentais para garantir esta posição

“Foi um bom treinamento hoje, primeiro coletivo que estamos fazendo no ano. O professor está acertando o time. Faltam dois meses para a estreia do Nacional em jogos oficiais, temos que trabalhar a concorrência no meio-campo, afinal tem o Eusébio, o Charles que voltou recentemente, a concorrência é grande. Tenho que fazer minha parte, quem tem que ganhar é o professor com opções e a torcida”, afirma.

Torcida presente

inter

Alguns torcedores fizeram questão de estar presente no primeiro coletivo do ano do elenco nacionalino. Após o treino, eles cantaram parabéns ao clube.

O torcedor Mauricio Gama falou do retorno à torcida aos treinos do time e disse estar confiante no novo elenco, porém ressaltou que os apaixonados pelo Leão estão dispostos a cobrar.

“O coletivo de hoje no Carlos Zamith marcou o reencontro dos jogadores do Nacional com os torcedores. O trabalho está começando e vamos aguardar aí. Mas sem dúvida foi emocionante, no dia do aniversário a gente novamente ver o Nacional em campo. Hoje é um dia importante, dia no qual o Nacional, nosso clube amado, clube querido, completa 103 anos e não há nada mais que a gente peça ou deseje para o Nacional em 2016 a não ser a subida do time para a Série C, sucesso desse elenco, claro que a gente vai acompanhar de perto, cobrar mais, no entanto sempre apoiando. Somos a torcida do amor, a torcida da raça e vamos ajudar o clube a subir. Então parabéns ao clube, a torcida”, finalizou.